A Adolescência

adolecencia

Trabalho com Púberes e Adolescentes e suas famílias

Uma nova transição é a chegada da puberdade e da adolescência, com demandas diferentes da etapa anterior: um corpo que se modifica, uma sexualidade que se aflora em função dos hormônios e a necessidade que aparece, a partir daí, de comunicação íntima pessoal entre os jovens.

Já não vê mais os pais como pessoas idealizadas, buscam se conectar com os grupos e negam toda a relação que tem com a família, como se quisesse deixar para trás toda sua história familiar e construir uma história própria.

É uma necessidade de se afirmar como ser individual, que busca seu próprio caminho. Sua capacidade de raciocínio agora está em pé de igualdade com os adultos e, nesse exercício, torna-­­se extremamente exigente, crítico e sarcástico. Em contrapartida, os pais ficam mais inseguros e entram nesse jogo, passando a se sentirem rejeitados e desvalorizados.

Uma boa relação pode ser estabelecida entre adolescentes e seus pais se os pais passarem a entender melhor as transformações dessa idade, olhando para sua própria adolescência e trabalhando a si mesmos. Olhar para adolescência de uma forma menos trágica e mais acolhedora pode ajudar esses seres perdidos e desesperados no afã de tornarem­se pessoas.

O trabalho da equipe multidisciplinar da Família Viva com os adolescentes, visa uma aproximação com o que o homem tem de mais essencial, fortalecendo seu contato com seu corpo, com a natureza e com o outro de uma forma mais verdadeira e sincera, reconhecendo o outro como diferente de si, e ainda assim, íntegro.

Inscrições em Breve!

inscricaoBreve